WOLF CHILDREN 2
Ookami kodomo no Ame to Yuki, Mamoru Hosoda

O drama conta a jornada de uma mãe solteira, Hana, que precisa descobrir como criar seus filhos, Ame e Yuki, que tem uma característica que os diferem de todas as outras crianças: são lobisomens. O pai das crianças morre antes mesmo de que as mesmas cresçam, e tudo que nossa protagonista pode fazer é lutar para esconder a identidade de seus filhos, com pouco dinheiro, espaço e conhecimento do que fazer.

Em Crianças Lobo, Mamoru Hosoda atinge o espectador com questões como os desafios de ser mãe com pouco dinheiro, a interação do ser humano com a natureza, animais em extinção, as responsabilidades que se tem no mundo e descobrir a que lugar você realmente pertence. Apesar de tantos temas, gosto muito do jeito que o diretor trabalha e desenvolve cada um deles.

Os três personagens tem sua personalidade muito bem trabalhada. Hana é uma pessoa incrível que supera seus próprios limites pra conseguir criar duas problemáticas crianças. Yuki é totalmente hiperativa e mimada, éuma lobisomem forte ainda criança, caçando animais pela floresta, seu instinto animal é a base de sua personalidade, enquanto seu irmão Ame, se mostra o contrário, timido e reservado, medroso e fraco, não parece se encaixar em nenhuma das suas formas, seja como lobisomem ou como humano.

WOLF CHILDREN

Com o desenvolvimento da trama, o modo de cada personagem se aceitar muda. Yuke se torna uma criança que quer aproveitar a vida de um humano comum, e tem medo de ser descoberta, enquanto Ame se aprofunda em entender os lobos e a natureza que os cerca, a importância de cada animal no ciclo da vida, uma evolução um tanto brusca, porém, delicada ao mesmo tempo. Quase como uma troca de papéis, um deseja se tornar um forte lobisomem, protetor da natureza, enquanto outra deseja se tornar uma humana comum e viver a vida sem medo. Aqui, a passagem do tempo e o amadurecimento de cada um é usada muito bem.

Um dos grandes destaques, com certeza, são os lindos traços da animação. As cenas que se passam nas florestas são todas lindas em cada detalhe, parece que perfeitamente colocadas para se sentir, assim como nossos personagens, em sintonia com a selva e a natureza ao seu redor.